Chicago - Início da Route 66

Patrícia Rosado

18 Novembro 2018

Sem comentários

Casa Blog

Chicago – Início da Route 66

Chicago – Início da Route 66

Chicago tem vida própria, tem estilo americano, tem arte a cada esquina, tem uma personalidade própria e uma energia positiva e contagiante.

Viajar em Novembro tem coisas boas e coisas más. Sem dúvida que um dos aspetos é o volume turístico; há menos turistas a circular, menos filas e logo mais contacto com a população local, é possível sentir mais a cidade, observar rotinas e hábitos, e sentir um pouco mais daquilo que é uma cidade Americana. Viajar em Novembro trouxe-nos o frio, as temperaturas não subiram além dos -4º em Chicago, ainda que tenhamos apanhado dias solarengos, após o pôr do sol ninguém aguentava os -8º que se fizeram sentir.

Saí para correr com -7º, nunca cheguei a aquecer as mãos (mesmo com as minhas melhores luvas) mas ainda assim não era a única. Fui me cruzando com vários atletas, que acenavam e cumprimentavam com um sorriso, o que me fez sentir acompanhada, corri sempre à beira lago, primeiro no Jardim de Lincoln e depois já na zona da praia de Oak, bem perto do centro de Chicago. Pude sentir o vento gelado no retorno a casa, naquela que é chamada a Windy City.

Tivemos apenas 48h na cidade, e com as poucas horas de sol e com o frio que se fez sentir tivemos de selecionar bem o que queríamos ver. Sem dúvida que ver a cidade num dos maiores arranha céus é um ponto a não perder, escolhemos o Skydeck pelas suas janelas de vidro projetadas a 3 dimensões. Chicago tem uma arquitetura muito rica e moderna, foi devastada por um grande fogo em 1871, e renasceu das cinzas após o mesmo, numa arquitetura moderna e ornamentada, e ainda hoje isso se faz sentir. Não perdemos o passeio na avenida principal (Michelin) e o parque Millenium. Experimentamos comida típica (influenciada pelas várias culturas que tem a cidade) e vimos obras de arte de forma gratuita espalhada a cada canto.

Voltar a Chicago? Porque não para fazer a maratona? Uma das 6 majors, numa cidade plana e acolhedora parece uma opção bastante viável.

Após a fotografia no inicio da Route 66 está na hora de pegar no carro e seguir viagem.

 

Até já,

Patrícia